Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2018

O dia em que eu descobri o que houve com a gente

19 de março de 2018, o dia em que eu descobri o que houve com a gente.

Sou uma menina relativamente jovem, 25 anos mais pra lá do que pra cá. Digo relativamente, porque juventude é algo relativo (e não necessariamente tem a ver com a idade, aliás). Mas para o assunto que me permito escrever hoje, idade tem tudo a ver. É biológico para mulheres que pensam em ter filhos olhar sua própria idade de forma diferente. Eu nunca planejei filhos, na verdade. Quem me conhece sabe que nunca levei esse assunto assim a sério, como algo que eu precisasse pensar e planejar ou que fosse uma grande vontade. Nunca tive. Até acontecer.
É uma sensação parecida com estar apaixonado. Você não sabe que pode viver algo muito bom (vamos pensar no lado bom, apenas), até se apaixonar. A mesma descoberta eu tive quando descobri que estava grávida em dezembro de 2015. Não foi algo planejado. Aliás, conheço pouca gente que teve a sorte de planejar e ter o destino assim aos seus pés atendendo a esse "cronogra…

Você terminaria um relacionamento de 6 anos por whatsapp?

Você entendeu a pergunta? Desculpa, é difícil não pedir uma segunda opinião sobre esta merda toda. Sabe que em tímidos 25 anos, eu nunca tinha me deparado com nada disso. Eu achei que havia sido o fim do mundo quando aquele garoto que namorei por uns quatro meses em 2008 olhou bem nos meus olhos e disse "desculpa, não dá pra continuar junto daqui". QUATRO MESES. Vocês acham que teria partido meu coração se o fim, naquela época em que a gente só tinha uma ligação ou um sms pra se comunicar, tivesse vindo discado de um celular? Vocês acham que eu teria perdido a fé nas pessoas como agora? Quatro meses é tão pouco tempo pra qualquer coisa né? 
O que dizer de seis, S E I S, fuck anos? São dois mil cento e noventa dias. Deu pra ver uma copa do mundo juntos, seis brasileirões, duas eleições presidenciais e um impeachment no meio com direito a óculos e pipoca. Deu tempo casar os amigos. Deu tempo ver a primeira crise do casamento deles, reconciliações e o "felizes para sempre…

8 de março e um desafio entre nós

Um dos exemplos mais lindos de empoderamento está na Bíblia. Débora, a quarta juíza de Israel, liderou o povo na guerra contra o rei de Canaã e teve a honra de matar Sísera, o comandante do exército inimigo, numa batalha que deu paz a Israel por 40 anos. Maria também é um exemplo lindo. Polêmica em sua época, polêmica até hoje. (Nem todo mundo enxerga o quanto ela foi especial por gerar O filho). Sua essência é totalmente espiritual. Impossível ver a beleza de Maria, sem crer no universo em que está inserida. Margaret Thatcher também é inspiradora (assistam o filme!). Ela quebrou a predominância de gênero no Partido Conservador Britânico, impondo sua presença. Sim, impondo. Algumas coisas não são conquistadas pedindo licença, né mores? A candidatura de uma "mãe de família" ao parlamento não foi muito bem aceita pelos comitês partidários. Filha de feirante, Margaret foi um ícone de força e coragem, um pouco radical às vezes (muitas vezes), mas não deixou seu nome passar bati…