Pular para o conteúdo principal

24 semanas: o corpo grita mais alto

Arte/Foto: Canva

Essa foi a semana do ataque de doces, hahaha. Sempre amei doce e doce sempre foi um veneno pra mim. Começou no sábado, quando decidi fazer brownies. 1. Porque uma amiga de infância foi me visitar dia desses e levou um monte deles pra mim, e fiquei maravilhada. (Raíssa, te amo!). 2. Porque a receita parecia bem fácil. 3. Porque são brownies, gente!!!

A receita não deu certo. O brownie não virou brownie. Acho que deixei pouco tempo no forno, e não deu pra formar aquela casquinha absurda, típica da receita. Mas pelo menos virou um bolo delicioso. Um bolo molhado e fofinho e cheio de chocolate com doce de leite por dentro. Não era brownie, mas não sobrou pra quem quis. Menos mau! E depois do brownie que não era brownie teve umbuzada e uma festinha de 15 anos com muito bolo, salgadinhos e docinhos e todas essas porcarias que amamos!

O corpo começou a gritar mais alto
Pela primeira vez nessa gestação meus pés realmente pediram socorro. Amo andar descalça pela casa. Gosto de sentir o chão frio na ponta dos dedos. Fui varrer a casa, que nem é tão grande assim, e quando terminei, os coitados estavam bem vermelhos, com uns tornozelos que eu nunca vi na vida. Quase não conseguia andar direito. Coisa de doido! Mas nada que um banho, a nossa cama com lençóis novos, pernas pra cima e uma massagem nos pés não resolva. Sou gente de novo!

E por falar em partes do corpo, estou odiando minha bunda. Ai, como estou odiando minha bunda! Será que é pecado odiar a própria bunda, coitada? Sim, estou, e não se explicar. Só que me sinto gigante com ela. #abstrai

Plantão no futebol
No domingo eu, Joaquim e papai fomos ao estádio. O papai para as arquibancadas. Eu e Joaquim para a cobertura no gramado. Era final da Copa do Nordeste. Nosso time novamente na final. Uma emoção atrás da outra. Algumas pessoas ficaram meio chocadas com aquele barrigão andante com um bloquinho na mão, mas eu gosto de me movimentar. Gosto de ir ao estádio, especialmente se for para ver meu time do coração. Saímos sem a taça de Bicampeão, meio borocochôs, mas acho que esse título Joaquim vai ter que estar aqui pra ver. Vida que segue.

Flagrando o bebê mexendo
Essa semana consegui flagrar, pela primeira vez, em um vídeo Joaquim me empurrando. Nunca tinha conseguido. Parece que ele ouve quando chamo alguém pra ver. Então a tática é fingir de morta. O papai já viu ao vivo e a cores o contorcionismo na barriga. É tão maluco, e tão legal. (Quando não é de madrugada tá? De madrugada não é legal).

Estamos começando a correr pra ajeitar nosso chá. Pelo menos a lista já fechamos.
Beijos daqui

Comentários

  1. Aí Re nessa fase os pés vão sempre pedir arrego, e ter quem ajude na massagem já é o começo pra felicidade.
    E olha você está odiando apenas a bunda e eu que sou o corpo todo, menos a barriga é claro. Me sinto enorme, tipo um hipopótamo, até agora engordei apenas 3k, mas no espelho parece uns 100 haha.
    Ansiosa para o chá? Aqui eu to que não me aguento rs.
    Beijão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kkkkkkkkkkkkkkkkkk ah se todos os hipopótamos tivessem tivessem esses cachinhos de mel e esses olhos tão lindos. E pro chá, eu to mais agoniada que ansiosa. Eu queria que tudo já tivesse pronto. Ai senhor. Eu e minhas coisas. Kkkkk mas vou fazer em julho. Acho que dá tempo de não entrar em pânico! Hahahahaha. Beijo nesse buchinho mais lindo ❤

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

20 semanas: chegamos na metade

Finalmente chegamos na metade da gestação. E quando penso nisso, vejo um reloginho me lembrando que logo logo seremos três em casa. Que logo logo, fraldas, lencinhos e chupetas vão se tornar acessórios obrigatórios na minha bolsa. Que logo logo, o cantinho que eu havia programado para ser meu escritório vai dar lugar a um lindo quarto de bebê. Que daqui a algum tempo, eu vou tropeçar em brinquedos. Que haverá mais um homem em casa. 
Tudo parece assustador e delicioso ao mesmo tempo. Tenho vontade de chorar e de rir. E em algumas ocasiões, não sei como diferenciar uma coisa de outra.
Esta semana eu passei dos limites nas comilanças. Comecei esticando de um chá de fraldas (de um amiguinho do Joaquim) para um aniversário. Nunca comi tanta bobagem e tomei tanto refrigerante de uma vez na vida. E na volta pra casa, a cada semáforo fechado, minha consciência ficava tão pesada quanto a minha barriga. #envergonhada
Minha mãe começou a fazer cueirinhos, toalhinhas de fralda e paninhos de chup…

O dia em que eu descobri o que houve com a gente

19 de março de 2018, o dia em que eu descobri o que houve com a gente.

Sou uma menina relativamente jovem, 25 anos mais pra lá do que pra cá. Digo relativamente, porque juventude é algo relativo (e não necessariamente tem a ver com a idade, aliás). Mas para o assunto que me permito escrever hoje, idade tem tudo a ver. É biológico para mulheres que pensam em ter filhos olhar sua própria idade de forma diferente. Eu nunca planejei filhos, na verdade. Quem me conhece sabe que nunca levei esse assunto assim a sério, como algo que eu precisasse pensar e planejar ou que fosse uma grande vontade. Nunca tive. Até acontecer.
É uma sensação parecida com estar apaixonado. Você não sabe que pode viver algo muito bom (vamos pensar no lado bom, apenas), até se apaixonar. A mesma descoberta eu tive quando descobri que estava grávida em dezembro de 2015. Não foi algo planejado. Aliás, conheço pouca gente que teve a sorte de planejar e ter o destino assim aos seus pés atendendo a esse "cronogra…

CK IN2U for Her: Básico, mas instigante

O CK IN2U for Her é amor à primeira vista, mas se for Eau de Toilett será um amor fugidio, com pouca fixação. Já o Eau de Parfum gruda nas roupas e na memória olfativa, prolongando uma sensação que é o maior diferencial deste perfume oriental floral: deixar a mulher cheirosa toda hora. Embora muita gente sinta cítrico, limão, baunilha, minha primeira impressão era de estar diante de patchouli, mas a nota é particular apenas ao perfume masculino.  De modo geral, ele pode ser classificado como um básico com personalidade e irradia alto astral, daqueles que cheiram a riqueza despojada, aquele tipo que não ostenta porque se define por ser e por si. Versátil, ele apresenta notas de fundo rico de baunilha e âmbar que associadas às notas de cabeça cítricas de toranja rosa efervescente, bergamota e folhas de groselha e as de coração, que são orquídea e cactus, proporcionam uma sensação de frescor que dura todo o dia – dependendo da evolução na pele de cada pessoa. A fragrância foi lançada pela …