Pular para o conteúdo principal

16 semanas e a descoberta do sexo




Essa foi uma semana muito esperada por toda família e amigos. E apesar de todo o clima de ansiedade, eu me surpreendi comigo mesma. Estava numa tranquilidade tão grande, que nem mesmo parecia eu. Fizemos a ultra obstétrica na segunda-feira, e se tem uma coisa que a gestação tem me trazido são pequenas surpresas. A descoberta da gravidez já foi algo bem inesperado, porque não seria também a descoberta do sexo? 

Uma certeza: o time dos meninos ficará maior lá em casa. Nosso pequeno morador vai ter muitas camisas de time, um monte de gibis de super heróis, gorrinhos e inevitavelmente o número de cuecas vai disparar. Sim, nossa sementinha é um menino! Ainda não escolhemos seu nome, mas tenho certeza que sendo como o pai será um menino amável e respeitador.

A sensação de descobrir é tão maravilhosa, tão intensa e tão incrível que não vai caber em um post apenas. Fui eu quem vi primeiro a ~pitoca~ de grãozinho. Achei que nunca conseguiria ver essas coisas num ultrassom, mas quando tem um coraçãozinho batendo a grandes frequências dentro da gente é impossível não enxergar. Então... Papai acertou as apostas e terá um amiguinho para assistir aos jogos do domingo. E eu? Eu vou ganhar mais um homem para me amar e me proteger.

Estou incrivelmente feliz. Tem 210 gramas de fofura e amor aqui dentro, e essa semana, depois de ver sua mãozinha no rosto, e seus bracinhos tentando alcançar alguma coisa que não sei o quê, a vontade de conhecê-lo pessoalmente atingiu magnitude 10 na escala Richter.

O amor é grave. E azul! 
Beijos nossos.

Comentários

  1. QUANTO AMOOOOOR! <3
    Próxima parada: Escolha do nome do baby boy!

    Coraçõezinhos azuis batem mais fortes e ansiosos <3

    ResponderExcluir
  2. Quanto amor transbordando aqui ultimamente!
    Eu, do lado de cá, fico só babando!
    Que Deus continue abençoando vocês três! Este rapazinho com certeza será incrível!

    Ansiosa pelo nome, porque sou dessas.
    Nem engravidei e já tenho minha listinha no bloco de notas do celular.

    Beijo enorme Renatice! :***

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Aninha ♥♥♥ Estamos super agitados agora. Eu também tinha uma listinha, mas só de nomes pra meninas. Mas parece que ele chegou pra me desafiar mesmo, hahahaha. <3

      Excluir
  3. A sementinha é azulllllllllllllllll ♥ ♥ ♥ que lindo!!!
    Te desejo um mundo azulzinho repleto de felicidades, Rê. Eu to amando teu diário de gravidinha. Dá uma coisa tão boa na gente ♥

    PS: e essa música?

    Beijos beijos beijos,
    Pra mamãe, pro papai e pro sementinha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A sementinha é azul sim, Fê. Você imagina? Cada descoberta dá uma coisa boa em mim também. (Essa música, a gente ouvia tanto no início do namoro, e não sei porque achei que a letra e o toque dela parecem fazer muito mais sentido agora pra mim ♥)

      Excluir
  4. E se eu disser que me emocionei lendo isso, tu acredita?
    AI QUE COISA LINDAAAAAAAAAAAAAAAA

    ResponderExcluir
  5. Não aguento tanta coisa linda na vida assim não, tá? Tanto amor nessas linhas que deu pra sentir tudinho daqui.
    TUdo de mais liiiiiiindo pra vocês agora e seeeeeempre!

    (Ansiosa pras próximas páginas do diário. Sou dessas.)

    Beeeeeeeijo, nos 3 :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Magdinha tem cara de tia babona, hahahahaha. Que amor é você aqui, sempre. Sério! Nunca imaginei que o carinho por essa coisinha aqui fosse ultrapassar fronteiras geográficas. Mega feliz ♥

      Excluir
  6. Ha quer dizer que iremos ter mais um boy para se juntar com meus reizinhos. ♥
    Minha primeira ultrassom deu 70% menina, mas ainda esperamos o 100% hahaha.
    Curte demais esse momento.
    E já estou babando por você.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Cami. O time dos meninos tá maior né? <3 Ai que linda! Já ansiosa pela sua confirmação. Estou babando por nós duas. Beijo

      Excluir

Postar um comentário

Mais lidas

Não achei um título pra você

Acordei como um papel em branco perdido em milhões de gavetas. Não são gavetas, mas é como se fossem. Estou entre duas cobertas e um lençol de elástico, que se soltou da cama no meio da noite. Deve ser um sinal de que algo está onde não deveria. Um ponto fora da curva. Uma curva fora do ponto. Final, por sinal. E espero que não estejamos falando de nós. 
Sinto que falta algum pedaço de história ser escrito em mim. Em meio a tantas cicatrizes, não reconheço mais todas as marcas de ferida que sobraram aqui. E olha que são muitas!
Ontem à noite você não disse nada. Quase nunca você diz. É como se a vida estivesse gritando uma senha no balcão e a gente estivesse dormindo na sala de espera. Estar: um verbo do tamanho do mundo, que quase não reconheço mais. Presença às vezes significa mais ausência do que o contrário. Queria enrolar seus cabelos enquanto você dorme, mas eu sempre pego no sono primeiro. Será que algum dia vamos, enfim, nos esbarrar na esquina da nossa sala? Quem sabe tomar …

A crise do cometa

Tumblr: My name is Caroline

Ouvi dizer que um cometa de nome bem difícil vai passar pertinho da Terra amanhã. Pertinho é charme, são 21 milhões de quilômetros de distância da Terra, o menor valor de distância já registrado na história. Não sei em que isso muda minha vida, ou a sua (Sou de humanas). O fato é que coisas estão girando o tempo todo. Coisas estão ficando mais perto umas das outras, ou se afastando rapidamente. O lugar onde estamos hoje é consequência de coisas que aconteceram à nós. Segunda lei de Newton, amor: a força aplicada em um corpo tem total relação com a mudança na velocidade sofrida por ele. Tô parecendo até intelectual de exatas falando assim, mas foi um belo googão. ♥
Isso significa algo bem importante: estamos vivos. Piscamos os olhos, coçamos a mão e "me belisca pra eu ver que eu não tô sonhando". Ação e reação. A gente funciona. Não somos passivos. Somos uma massa grande de neurônios, pele, sistemas e coração. Ah, esse danado desse coração. Às vezes…

Ainda cabe você aqui dentro

Foto: Pinterest


Às vezes perco o tempo de vista imaginando como seria ganhar um sorriso seu. Confesso, voltar aqui é arrancar e sentir arder um pedaço de mim que ainda está em carne viva, mas que eu consigo disfarçar bem. Eu sempre achei que soubesse que saudade dói. E sabe... eu subestimei essa mulher. Que pena que não posso me desculpar, tomar um analgésico e fazer todo o resto desaparecer. 
Coisas aconteceram. Coisas deixaram aquele meu músculo preferido em frangalhos. Coisas não param de rebobinar na minha cabeça. Cenas do nosso amor interrompido. Não por vontade minha. Como poderia? Quem dera tudo se resumisse apenas a coisas, e não a pessoas. É mais fácil sofrer por bobagens.
Tempos atrás, muito antes de você, perdi meu moletom preferido. Um vermelho, quase duas vezes maior que eu, com um coração amarelo estampado bem no meio. Achei que fosse o fim da minha vida abrir a gaveta e não saber onde coloquei. Passei semanas remoendo isso dentro de casa. E como é fácil sofrer por beste…