Pular para o conteúdo principal

Diário de gravidez: 14 semanas


Nossa jornada continua mágica com nossa sementinha, ou "grãozinho de arroz" como chamam os avós maternos. Mas preciso confessar: a magia também acaba com a gente. Hahaha. (Amores avassaladores: Quem nunca?)

Estava indo tudo bem com os enjoos. Alcançamos a marca de 7 dias sem colocar nada pra fora, até que no domingo passado meu marido chegou em casa com uma pipoca na mão e minha boca encheu de água. (Não sei como isso acontece, mas acontece). Eram umas oito da noite, e pra quê inventei de comer a danada da pipoca? Vomitei não só ela, mas o almoço, o café, o suco gástrico. Vomitei tanto, mas tanto, que achei que o bebê viesse junto na próxima sessão. Culpa minha. Eu sei que não devia comer porcarias, mas a vontade foi tão grande que não resisti.

Desejos
Eu sou muito visual. Não acontece comigo essa coisa de aparecer ~do nada~ uma vontade louca de comer alguma coisa, salvo algumas exceções. Funciona mais assim: eu vejo alguém com alguma coisa, e a vontade vem. Qualquer coisa. Pão de queijo, pão com ovo, cuscuz. Semana passada, tomei uma coisa que geralmente não tomo porque não gosto, mas vi e a vontade chegou: suco de caju.

Dores/incômodos
Comecei a sentir dor nas costas. Lá no finzinho da coluna. É engraçado porque minha barriga não pesa nem me incomoda, mas já causa esses efeitos super chatos. Ainda não estou usando perfume,  e meu desodorante ainda é sem cheiro, mas minha aversão a eles (os cheiros) está começando a diminuir. Semana passada arrisquei colocar um dos meus perfumes bem de leve, pra ir a um chá de bebê e não reagi tão mal quanto no início. Acho que em breve, já estarei usando perfume novamente.

Pré-natal
Passada a noite ingrata de domingo, chegou o dia da minha segunda consulta com a obstetra. Ganhei meu cartão de gestante, e começamos a pesar e medir a barriga. Temos duas datas gestacionais. Uma pelo tamanho do bebê, e outra pela data da menstruação. A diferença entre elas é de quatro dias. A obstetra segue a do tamanho do bebê, mas a médica que fez minha US no mês passado estimou a data do parto pela minha última menstruação. Aqui no blog, estou seguindo esta última.

Nova US
Aperriei minha obstetra pra fazer uma nova US e marcamos a próxima para o comecinho de março. Na contagem dela, o bebê já terá 17 semanas e 1 dia, então se ele colaborar, já será possível descobrir se estamos no time dos lacinhos ou dos gorrinhos. Façam suas apostas!

Deficiência em vitamina D
Pela minha cor vampiresca, já dá pra ver que tá faltando melanina né? Meus últimos exames mostraram que estou com deficiência em vitamina D. Ou seja, preciso pegar um solzinho-brisa da manhã, comer alimentos ricos nesse complexo e tomar um suplemento, como a médica me receitou. O remedinho é em cápsula, para ser tomado uma vez por semana. 

Pautas no jornal
Peguei duas semanas com pautas diárias de acompanhamento aos dados da microcefalia. Eu me preparei bem para dias assim. Mas terça-feira foi a primeira vez que eu vi de perto um bebê nessas condições. Fui até a casa de Alessandra, mãe de um bebê com microcefalia, para conhecer a rotina dela e do papai Alexandre com o pequeno Samuel, de dois meses. Uma família bem carente, mas incrivelmente feliz. Saí mais rica daquela visita. Tudo na nossa conversa me mudou!

Tamanho de sementinha
Segundo o app (BabyCenter), sementinha está com 9 centímetros de comprimento e pesa cerca de 45 gramas. (Tamanho de um limão siciliano). #Nossolimãozinho Cabelo e sobrancelhas estão começando a aparecer no bebê. Será que ele/ela será loirinho como a vovó paterna, ou vai puxar mesmo aos papais? Veremos. Nesta semana, sementinha já consegue fazer caretas, franzir as sobrancelhas e até chupar o dedo. Pode isso?

Não vejo a hora de ver minha barriga bem grande. E meus seios também. (risos)
Mas enquanto isso, beijos nossos. ♥

Comentários

  1. Amandooo ler sobre a sementinha que agora já é um limãozinho! kkkk <3

    ResponderExcluir
  2. Rêêêê, já já saberemos se sementinha é babyboy ou babygirl :)
    (Tô ficando ansiosa junto. Não sei lidar com bebês, pessoas esperando bebês. kkkkkk)

    Descobri em novembro que tava com déficit em vitamina D também e acabei descobrindo que quase o mundo inteiro também tem. Então não é culpa da melanina, eu acho. kkkkkkkkkkk. I'm pretinha!

    Se cuida, e melhora nos enjôos. Que as comidinhas se aquietem na barriga e sigam seu caminho. :D

    Beeeeeeeeeeeijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Falta bem pouquinho mesmo, Magdinha ♥ Estou ansiosa mais para vê-lo ao vivo novamente. As ultras se tornaram meus exames favoritos de todos os tempos.

      Pois é né? Tem que tomar o suplemento vitamínico mesmo pra recuperar as reservas que a gente não fez de vita D na vida. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKK tamo junta o/

      Obrigadinha pelo amor. ♥♥♥

      Excluir

Postar um comentário

Mais lidas

A crise do cometa

Tumblr: My name is Caroline

Ouvi dizer que um cometa de nome bem difícil vai passar pertinho da Terra amanhã. Pertinho é charme, são 21 milhões de quilômetros de distância da Terra, o menor valor de distância já registrado na história. Não sei em que isso muda minha vida, ou a sua (Sou de humanas). O fato é que coisas estão girando o tempo todo. Coisas estão ficando mais perto umas das outras, ou se afastando rapidamente. O lugar onde estamos hoje é consequência de coisas que aconteceram à nós. Segunda lei de Newton, amor: a força aplicada em um corpo tem total relação com a mudança na velocidade sofrida por ele. Tô parecendo até intelectual de exatas falando assim, mas foi um belo googão. ♥
Isso significa algo bem importante: estamos vivos. Piscamos os olhos, coçamos a mão e "me belisca pra eu ver que eu não tô sonhando". Ação e reação. A gente funciona. Não somos passivos. Somos uma massa grande de neurônios, pele, sistemas e coração. Ah, esse danado desse coração. Às vezes…

Ainda cabe você aqui dentro

Foto: Pinterest


Às vezes perco o tempo de vista imaginando como seria ganhar um sorriso seu. Confesso, voltar aqui é arrancar e sentir arder um pedaço de mim que ainda está em carne viva, mas que eu consigo disfarçar bem. Eu sempre achei que soubesse que saudade dói. E sabe... eu subestimei essa mulher. Que pena que não posso me desculpar, tomar um analgésico e fazer todo o resto desaparecer. 
Coisas aconteceram. Coisas deixaram aquele meu músculo preferido em frangalhos. Coisas não param de rebobinar na minha cabeça. Cenas do nosso amor interrompido. Não por vontade minha. Como poderia? Quem dera tudo se resumisse apenas a coisas, e não a pessoas. É mais fácil sofrer por bobagens.
Tempos atrás, muito antes de você, perdi meu moletom preferido. Um vermelho, quase duas vezes maior que eu, com um coração amarelo estampado bem no meio. Achei que fosse o fim da minha vida abrir a gaveta e não saber onde coloquei. Passei semanas remoendo isso dentro de casa. E como é fácil sofrer por beste…

Quando vai sobrar um pouquinho de você pra mim?

Hoje eu tive um daqueles típicos dias de cão. Se você nunca teve um, vou te explicar como funciona. Primeiramente você acorda, e pode deixar que o universo cuida do resto. A noite já foi mal dormida mesmo, então o que vem a seguir são só aperitivos. E vou te dizer mais uma coisa: dormir numa cama que você acha que nem é mais sua é a pior experiência que existe. Você acorda mais cansado do que quando foi dormir, é preciso pontuar. A companhia também conta muito. E o que aconteceu antes também. Desculpa o arrodeio todo, mas o dia de cão começa vinte e quatro horas antes, ou na noite anterior, bem antes de dormir.
Começa comigo, acordando cedo em pleno feriado para cobrir um plantão policial daqueles. (rebeliões. meninos tocando fogo em colchão, tentando matar o colega da cela vizinha, e eu imaginando como o mundo pode ser assim. daí tem explosão a banco, arrombamento de cofre, perseguição pelo meio do mato e tudo que um repórter de cidades tem direito). O plantão acaba, e quero aprovei…