Pular para o conteúdo principal

Diário de gravidez: 13 semanas


Acho que já podemos comemorar que o intervalo entre os enjoos aumentou. Essa é a melhor notícia de todos os tempos. É pra glorificar de pé, igreja!!! Na 13ª semana foram quatro dias que passei sem vomitar, que emoção! A última crise foi no domingo passado. Eu estava de plantão no jornal, e antes do almoço coloquei todo o meu café da manhã pra fora. Foi tenso, mas a pausa entre um enjoo e outro aumentou. Mesmo estando há um tempo record sem vomitar, eu ainda evito os sólidos durante o café da manhã. Aos poucos estou introduzindo novamente uma frutinha, ou uma coisinha mastigável, mas ainda com o pé atrás. Tenho meus motivos pra ficar cabrêra ainda. Só eu sei como os primeiros três meses foram difíceis.

Fome à noite
Se os enjoos me faziam comer muito pouco pela manhã, a partir do início da tarde a fome vai aparecendo de forma crescente, a ponto de à noite ser o período em que mais como. Eu sei que não deveria ser assim, mas acho que o sofrimento foi tão grande que meu organismo resolveu se readaptar sozinho. Na semana passada, comi uma panela de sopa de carne (3 pratos fundos bem cheios). (Comi tudo). (Sozinha). Quando terminei, belisquei uns cachos de uva. (Tudo a ver né?) E quando Lelo (meu marido) chegou em casa, trouxe um subway pra mim. Adivinhem: comi tudinho e sem o menor pudor.

Queda da rede
Andei meio desastrada essa semana. Não bastasse derrubar milhares de coisa pela casa, eu me derrubei, amigos. Que beleza! A criança nem veio ao mundo e já está tendo fortes emoções. Sábado passado, estava eu na casa da minha mãe. [Amo ir pra lá, porque é casa, tem uma área enorme, um vento bem bom e uma rede no terraço]. ♥ E foi numa dessas idas à rede que, adivinhem: eu levei um pequeno tombo. Hahahaha. Eu fui me sentar e não abri a rede direito, então acabei sentando no chão. Eu só ri muito. Mas todo mundo ficou meio assustado e meu pai correu pra me *socorrer*. Eu não levei essa queda muito à sério, sabe? Mas minha mãe ficou super no alerta, pra que se eu tivesse alguma cólica ligasse pra médica.

Chorei de calor
Essa é uma verdade inquestionável: o calor acaba com a dignidade de qualquer pessoa! Por causa das precauções: meia, calça e mangas compridas, passei uma semana de muito calor lá em casa. Principalmente à noite. Acho que o sol se escondeu no meu apartamento, porque nunca passei por noites tão quentes (no sentido infernal da palavra). Dormimos com dois ventiladores, o maior deles em cima de mim, e mesmo assim teve noites em que acordei chorando de agonia. Foi horrível!!!

Como está nosso bebê
Eu acompanho o crescimento de sementinha através de um app chamado "Baby Center". Essa semana o baby está cheio de novidades: mede quase 8 cm da cabeça até o bumbum e pesa quase 25 gramas. (O tamanho dele é comparado ao de uma vagem de ervilha, haha). Ele/ela já tem impressões digitais próprias e já engole e urina o liquido amniótico. Se for menina, ela já tem cerca de 2 milhões de óvulos nos ovários, e esse número diminui a medida em que ela nasce e cresce.

Meu peso
Em 24 de janeiro, primeira vez que registrei meu peso, eu estava com 51,1kg. Essa semana me pesei e aumentei um quilo e meio. Ou seja, estou com 52,6 kg. Ainda vou pensar em que como vou ficar registrando, já que a contagem não foi feita no período de 30 dias. Enfim...

Expectativa para próxima semana
Essa foi uma semana à flor da pele, mas sobrevivemos. Na semana que vem, é a minha consulta com a obstetra, então acho que vamos começar a medir a barriga e quem sabe já não marco uma próxima US? (A partir das 16 semanas já é possível saber o sexo do bebê, dependendo da posição em que ele está). Tô muito ansiosa pela próxima US. É sempre legal ver sementinha ao vivo e se mexendo, hahaha.

Essa foi a nossa semana! Beijos nossos.

Comentários

  1. Rê,
    eu li o primeiro diário, o do trimestre, e fiquei toda arrepiada e emocionada (como estou agora). Essa tua narrativa da tua vida e da sementinha é linda de chorar de emoção e eu, como estou na tentativa de ser mãe, fico feliz com o riso querendo rasgar a face ao te ler.

    E que susto esse tombo, hein? Tua mamai tá mais que certa em ficar de olho. E vamos focar que é melhor chorar de calor do que de outra coisa, né?

    Ansiosa pra saber o sexo da #sementinha. Posso arriscar meu primeiro palpite? Acho que é um boyzinho ♥


    Já que você tá numa fase que quase não chora (cof), vou te deixar uma música que a Giselle F. me apresentou e acho que vai te ajudar a desidratar mais um pouquinho.

    PS: É LIN-DA, por demais. Guardei ela pra quando for anunciar que também tenho uma sementinha vivendo em mim ♥
    PS2: assiste a moça cantando. Ela sorri enquanto canta e chora enquanto sorri. É amor demais.


    https://www.youtube.com/watch?v=xezdXa5okuU


    Beijo beijo beijo beijo
    da tia, Mafê.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que tia mais amável e boba <3 <3 <3 Imagino que quando eu estiver lendo os teus diários será tão emocionante quanto ou mais que isso aqui. (Você escreve delícias). A queda foi um susto mesmo, mas eu levei de boa. Estou anotando todos os palpites de todo mundo, porque em algumas semanas faremos uma nova ultra. (E se tu estás ansiosa, me imagine aqui hahaha).

      Ai essa música. <3 Você já é a segunda pessoa que traz ela pra mim aqui nos comentários do blog. Os olhos ficaram todos molhadinhos, tia Mafê. Não faz maldade com o coração dessa mamãe não!!!!!

      Obrigada por estar presente, mesmo sem ser fisicamente. Ler tudo isso seu aqui, me fez sentir o quanto eu e sementinha somos amados até mesmo por quem não abraçamos fisicamente. Beijo, tia. E prepara esse coraçãozinho meloso. <3

      Excluir
  2. Rê, que coisa mais linda é esse diário. Ainda não tinha parado pra ler, mas agora vendo tudo como tá por aqui eu só te vejo com uma baita de uma luz te acompanhando.
    A sementinha não veio à toa, veio como um verdadeiro presente pra esse coração. Acho lindo o jeito que você se refere a esse momento tão bonito da vida da mulher que deseja ser mãe.

    Eu desejo de tooooodo o meu coração, pra você, o maridão e o bebê, muito amor e coração leve pra viver tudo juntos e inteiramente felizes. Juntos, desafios passarão e vocês irão se fortalecer e crescer muito.

    Um beijo beeeeeeeeeeem grande! E tô doida que chegue o momento da descoberta do sexo. Meu palpite é uma gostosinha. <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai que delícia!!! Não sabia que o diário mexeria tanto com as pessoas, sério! Só queria deixar registrado em algum lugar todas as coisas novas que estão acontecendo. Mas vocês estão mesmo me surpreendendo sabia? (E eu nem tô ansiosa né? Já anotando os palpites daqui, pra saber quem é mesmo bom em adivinhar ♥♥♥)

      Excluir

Postar um comentário

Mais lidas

A crise do cometa

Tumblr: My name is Caroline

Ouvi dizer que um cometa de nome bem difícil vai passar pertinho da Terra amanhã. Pertinho é charme, são 21 milhões de quilômetros de distância da Terra, o menor valor de distância já registrado na história. Não sei em que isso muda minha vida, ou a sua (Sou de humanas). O fato é que coisas estão girando o tempo todo. Coisas estão ficando mais perto umas das outras, ou se afastando rapidamente. O lugar onde estamos hoje é consequência de coisas que aconteceram à nós. Segunda lei de Newton, amor: a força aplicada em um corpo tem total relação com a mudança na velocidade sofrida por ele. Tô parecendo até intelectual de exatas falando assim, mas foi um belo googão. ♥
Isso significa algo bem importante: estamos vivos. Piscamos os olhos, coçamos a mão e "me belisca pra eu ver que eu não tô sonhando". Ação e reação. A gente funciona. Não somos passivos. Somos uma massa grande de neurônios, pele, sistemas e coração. Ah, esse danado desse coração. Às vezes…

Ainda cabe você aqui dentro

Foto: Pinterest


Às vezes perco o tempo de vista imaginando como seria ganhar um sorriso seu. Confesso, voltar aqui é arrancar e sentir arder um pedaço de mim que ainda está em carne viva, mas que eu consigo disfarçar bem. Eu sempre achei que soubesse que saudade dói. E sabe... eu subestimei essa mulher. Que pena que não posso me desculpar, tomar um analgésico e fazer todo o resto desaparecer. 
Coisas aconteceram. Coisas deixaram aquele meu músculo preferido em frangalhos. Coisas não param de rebobinar na minha cabeça. Cenas do nosso amor interrompido. Não por vontade minha. Como poderia? Quem dera tudo se resumisse apenas a coisas, e não a pessoas. É mais fácil sofrer por bobagens.
Tempos atrás, muito antes de você, perdi meu moletom preferido. Um vermelho, quase duas vezes maior que eu, com um coração amarelo estampado bem no meio. Achei que fosse o fim da minha vida abrir a gaveta e não saber onde coloquei. Passei semanas remoendo isso dentro de casa. E como é fácil sofrer por beste…

Quando vai sobrar um pouquinho de você pra mim?

Hoje eu tive um daqueles típicos dias de cão. Se você nunca teve um, vou te explicar como funciona. Primeiramente você acorda, e pode deixar que o universo cuida do resto. A noite já foi mal dormida mesmo, então o que vem a seguir são só aperitivos. E vou te dizer mais uma coisa: dormir numa cama que você acha que nem é mais sua é a pior experiência que existe. Você acorda mais cansado do que quando foi dormir, é preciso pontuar. A companhia também conta muito. E o que aconteceu antes também. Desculpa o arrodeio todo, mas o dia de cão começa vinte e quatro horas antes, ou na noite anterior, bem antes de dormir.
Começa comigo, acordando cedo em pleno feriado para cobrir um plantão policial daqueles. (rebeliões. meninos tocando fogo em colchão, tentando matar o colega da cela vizinha, e eu imaginando como o mundo pode ser assim. daí tem explosão a banco, arrombamento de cofre, perseguição pelo meio do mato e tudo que um repórter de cidades tem direito). O plantão acaba, e quero aprovei…