Pular para o conteúdo principal

Bips


Diante deste papel em branco, qualquer coisa onde encosto - dói. Para atravessar a primeira linha desta carta, ainda preciso vestir minhas meias. Sei que enquanto eu não quiser, você não me deixará ir. Então abro a geladeira pra pensar em todas as tuas propostas, e uma a uma me parecem indecentes para o nosso quadro atual. Algo indefinido, que ainda não sei em que pé anda. 

Se é que anda.

Fazem três ou quatro sábados que você adia o que estou fazendo agora. Fecho a porta dos armários, tentando trazer tuas roupas de volta, mas já não tem mais nada teu aqui. Eram, solitárias, uma e meia da madrugada quando notei que você se foi. Achei este papel de bilhete que você deixou debaixo do abajur aceso. Devo preencher sobre o que vem a seguir? Então espero que não seja você. Chega de piadas, rapaz.

Passos as mãos pelo rosto, tentando achar onde estamos afinal. Sem endereços, nem indicações, tento encontrar um indício teu. Olho teu número na agenda e releio todas as 27 mensagens que você deixou pra mim. Queria estar de novo naqueles convites que você me fez. 

Foram quantas semanas que duramos nós dois? Qual foi a razão de você ter sido breve aqui? Em que silêncio deixei você bater a porta e jogar as chaves deste 501 fora? 

Você trancou os ferrolhos comigo dentro, e deixou no rastro do tapete, as garrafas que esvaziou. Agora fico eu, e este papel infeliz, tentando encontrar nossa resposta.

Plim. O telefone apita.

Você merece coisa melhor. É o que leio. 
Foda-se! É o que digo soletrando em lá maior para o corredor inteiro ouvir. 

Plim. O telefone apita mais uma vez.

Eu não sou o cara certo.

Por ordem, pego nosso porta retrato e atiro na parede. Quem sabe no próximo bip, seja este telefone no chão. Ou espero você mandar outras cinco mensagens, até meu coração parar de vez? Esfrego desespero no rosto. Meu corpo sua, e tento encontrar as chaves perdidas na bolsa.

Plim. É o telefone. 

E decido que você não apitará de novo. Solto a carcaça daqui do quinto andar, como se tivesse jogando você, a velocidades que não sei definir bem. Enfim temos nosso final, penso quebrando novos cacos de vidro pelo meio da sala.

Daqui de cima ouço um último assovio teu.

Plim.

Mas eu não me importo. Dizia a mensagem.

Corro as escadas tentando achar você na rua.

Plim.

Plim.

Plim.

Perdi você no meio fio. Saímos das vírgulas e não deu tempo de ler.

Comentários

  1. Você que escreveu? Adooorei o texto, está incrível, adoro ler texto assim, onde eu sinto o que o personagem ta passando, onde consigo me imaginar no lugar sabe?

    Beijos, Love is Colorful & Sorteio Lentes para Celular

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A pergunta caiu pra mim como um elogio ♥ Sou eu sim, Barbs. E que lindo que você se envolveu! Ai que delícia, de ler!

      <3

      Excluir
  2. Mulher, tu tem um poder de matar a pessoa nos finais dos textos. Quequéisso minha gente?
    Arrasa demais! Já não sou nem mais fãzinha, é FÃzona mesmo!

    Beijo em tu :*

    ResponderExcluir
  3. Vou ali catar meu celular, ops essa não sou eu, não era sobre mim, jura?
    Porque meu coração acelerou conforme o texto.
    Tu é demais mesmo viu.

    ResponderExcluir
  4. Estou passando por uma situação parecida, estou me envolvendo com alguém e tenho a sensação de que vai ser algo breve, sinto isso nele, sabe? E acho que no fim, ele vai fazer o mesmo, dizer que eu mereço alguém melhor e tal. É complicado querer que algo dure quando a outra pessoa não quer o mesmo...

    http://lenabattisti.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

20 semanas: chegamos na metade

Finalmente chegamos na metade da gestação. E quando penso nisso, vejo um reloginho me lembrando que logo logo seremos três em casa. Que logo logo, fraldas, lencinhos e chupetas vão se tornar acessórios obrigatórios na minha bolsa. Que logo logo, o cantinho que eu havia programado para ser meu escritório vai dar lugar a um lindo quarto de bebê. Que daqui a algum tempo, eu vou tropeçar em brinquedos. Que haverá mais um homem em casa. 
Tudo parece assustador e delicioso ao mesmo tempo. Tenho vontade de chorar e de rir. E em algumas ocasiões, não sei como diferenciar uma coisa de outra.
Esta semana eu passei dos limites nas comilanças. Comecei esticando de um chá de fraldas (de um amiguinho do Joaquim) para um aniversário. Nunca comi tanta bobagem e tomei tanto refrigerante de uma vez na vida. E na volta pra casa, a cada semáforo fechado, minha consciência ficava tão pesada quanto a minha barriga. #envergonhada
Minha mãe começou a fazer cueirinhos, toalhinhas de fralda e paninhos de chup…

O dia em que eu descobri o que houve com a gente

19 de março de 2018, o dia em que eu descobri o que houve com a gente.

Sou uma menina relativamente jovem, 25 anos mais pra lá do que pra cá. Digo relativamente, porque juventude é algo relativo (e não necessariamente tem a ver com a idade, aliás). Mas para o assunto que me permito escrever hoje, idade tem tudo a ver. É biológico para mulheres que pensam em ter filhos olhar sua própria idade de forma diferente. Eu nunca planejei filhos, na verdade. Quem me conhece sabe que nunca levei esse assunto assim a sério, como algo que eu precisasse pensar e planejar ou que fosse uma grande vontade. Nunca tive. Até acontecer.
É uma sensação parecida com estar apaixonado. Você não sabe que pode viver algo muito bom (vamos pensar no lado bom, apenas), até se apaixonar. A mesma descoberta eu tive quando descobri que estava grávida em dezembro de 2015. Não foi algo planejado. Aliás, conheço pouca gente que teve a sorte de planejar e ter o destino assim aos seus pés atendendo a esse "cronogra…

CK IN2U for Her: Básico, mas instigante

O CK IN2U for Her é amor à primeira vista, mas se for Eau de Toilett será um amor fugidio, com pouca fixação. Já o Eau de Parfum gruda nas roupas e na memória olfativa, prolongando uma sensação que é o maior diferencial deste perfume oriental floral: deixar a mulher cheirosa toda hora. Embora muita gente sinta cítrico, limão, baunilha, minha primeira impressão era de estar diante de patchouli, mas a nota é particular apenas ao perfume masculino.  De modo geral, ele pode ser classificado como um básico com personalidade e irradia alto astral, daqueles que cheiram a riqueza despojada, aquele tipo que não ostenta porque se define por ser e por si. Versátil, ele apresenta notas de fundo rico de baunilha e âmbar que associadas às notas de cabeça cítricas de toranja rosa efervescente, bergamota e folhas de groselha e as de coração, que são orquídea e cactus, proporcionam uma sensação de frescor que dura todo o dia – dependendo da evolução na pele de cada pessoa. A fragrância foi lançada pela …