Pular para o conteúdo principal

Por isso eu sou vingativa

Já diziam por aí que vingança tem nome de mulher. No livro de Cláudia Tajes (2011) esse nome é Sara Gomes, uma gêmea azarada que foi obrigada a deixar a faculdade de arquitetura para cuidar do negócio dos pais - uma lavanderia. Nem preciso dizer que a Lava-leve tornou-se, aos poucos, um atraso de vida. Desde que um antigo amor entrou na lavanderia e a confundiu com Sandra, sua irmã gêmea, Sara não tira da cabeça a ideia de reencontrar todos os seus ex qualquer coisa

Tem um ditado que diz que cabeça vazia é oficina do diabo. Pois é. Em um dia de pouco movimento na Lava-leve, sem um livro pra ler ou um computador para se distrair, Sara decide se vingar de todos que contribuíram para as humilhações sofridas. 

A lista inicial conta com sete nomes. Desde Otávio, um amor não correspondido entre o pré-primário e a quarta série, à Timóteo, um cliente da lavanderia que, após ganhar um cartão fidelidade, sumiu sem deixar rastros. 

Além deles, a lista tem os nomes de Alaor, um cara do colégio que a manteve como amante e depois casou com a namorada oficial; Fábio Loiro, do cursinho pré-vestibular, que alimentou um romance de apenas dois dias; Rodrigues, um cara mais velho que escondia o primeiro nome; Heitor, funcionário da faculdade onde Sara estudava, e casado; Vitor Vaz, cliente da Lava-leve, que em breve tornaria-se o radialista mais conhecido da cidade. E pra que sete não seja conta de mentiroso, Sara atualiza sua lista para oito nomes, incluindo Enrico, seu primeiro beijo, agora cliente da lavanderia.

O desafio da nossa heroína é consumar todas as vinganças em um mês, e depois voltar à vida normal. Será que ela consegue?

 Vingança em forma de quotes:









Encontre o blog

24/08

Comentários

  1. "Os gritos de Tim como trilha sonora" haha, adoreiii <3

    ResponderExcluir
  2. Adorei a resenha, e quero ler! Vou procurar pra comprar, parece ser bem engraçado HAHAHAHA

    Beijos Re, boa semana

    ResponderExcluir
  3. Me fez lembrar um pouco daquele do John Green que tem a Cara no filme (desculpa não lembrar HUASHUAHS). Quero ler, sério!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu nunca li John Green, nem nunca vi nada adaptado dele. Mas já fiquei feliz de ler o "quero ler, sério". Leia. É muito bom!

      Excluir
  4. Que massa! Parece ser muito bom!
    Vou já colocar na listinha bem curtinha que ando a fazer pela vida a fora. Hahahahaha.
    Vai como dica pro namorado, porque sou dessas agora. ;)

    Beijo em tu. Boa semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E é, Magda. Ou ele é muito bom ou reafirmo o que já disse: sou muito besta pra rir hahahaha. Mas vale sim! Tava louca por esse livro, e comprei por acaso, em uma viagem, em João Pessoa - inclusive.

      Excluir
  5. Adorei a resenha, e quero ler! Costumo dizer que : "vingança é um prato que se come frio..." demora, mas o castigo vem...

    ResponderExcluir
  6. Ai gente!
    Acho que vou AMAR esse livro.
    Tô precisando de um livro assim, com personagens meio doidas e que me façam rir.
    Já vou skoobear. Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai amar mesmo! E como é besta pra rir igual a minha pessoa.... prepare-se para parecer ainda mais louca! :D

      Excluir
  7. Eu leria o livro só pelo nome dele, mas a sua resenha me convenceu. Ele parece ser muito engraçado :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai que coisa linda, Maria Fernanda! Tão bom convencer alguém :D Quando ler me conta se supriu as expectativas :)))

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

20 semanas: chegamos na metade

Finalmente chegamos na metade da gestação. E quando penso nisso, vejo um reloginho me lembrando que logo logo seremos três em casa. Que logo logo, fraldas, lencinhos e chupetas vão se tornar acessórios obrigatórios na minha bolsa. Que logo logo, o cantinho que eu havia programado para ser meu escritório vai dar lugar a um lindo quarto de bebê. Que daqui a algum tempo, eu vou tropeçar em brinquedos. Que haverá mais um homem em casa. 
Tudo parece assustador e delicioso ao mesmo tempo. Tenho vontade de chorar e de rir. E em algumas ocasiões, não sei como diferenciar uma coisa de outra.
Esta semana eu passei dos limites nas comilanças. Comecei esticando de um chá de fraldas (de um amiguinho do Joaquim) para um aniversário. Nunca comi tanta bobagem e tomei tanto refrigerante de uma vez na vida. E na volta pra casa, a cada semáforo fechado, minha consciência ficava tão pesada quanto a minha barriga. #envergonhada
Minha mãe começou a fazer cueirinhos, toalhinhas de fralda e paninhos de chup…

O dia em que eu descobri o que houve com a gente

19 de março de 2018, o dia em que eu descobri o que houve com a gente.

Sou uma menina relativamente jovem, 25 anos mais pra lá do que pra cá. Digo relativamente, porque juventude é algo relativo (e não necessariamente tem a ver com a idade, aliás). Mas para o assunto que me permito escrever hoje, idade tem tudo a ver. É biológico para mulheres que pensam em ter filhos olhar sua própria idade de forma diferente. Eu nunca planejei filhos, na verdade. Quem me conhece sabe que nunca levei esse assunto assim a sério, como algo que eu precisasse pensar e planejar ou que fosse uma grande vontade. Nunca tive. Até acontecer.
É uma sensação parecida com estar apaixonado. Você não sabe que pode viver algo muito bom (vamos pensar no lado bom, apenas), até se apaixonar. A mesma descoberta eu tive quando descobri que estava grávida em dezembro de 2015. Não foi algo planejado. Aliás, conheço pouca gente que teve a sorte de planejar e ter o destino assim aos seus pés atendendo a esse "cronogra…

CK IN2U for Her: Básico, mas instigante

O CK IN2U for Her é amor à primeira vista, mas se for Eau de Toilett será um amor fugidio, com pouca fixação. Já o Eau de Parfum gruda nas roupas e na memória olfativa, prolongando uma sensação que é o maior diferencial deste perfume oriental floral: deixar a mulher cheirosa toda hora. Embora muita gente sinta cítrico, limão, baunilha, minha primeira impressão era de estar diante de patchouli, mas a nota é particular apenas ao perfume masculino.  De modo geral, ele pode ser classificado como um básico com personalidade e irradia alto astral, daqueles que cheiram a riqueza despojada, aquele tipo que não ostenta porque se define por ser e por si. Versátil, ele apresenta notas de fundo rico de baunilha e âmbar que associadas às notas de cabeça cítricas de toranja rosa efervescente, bergamota e folhas de groselha e as de coração, que são orquídea e cactus, proporcionam uma sensação de frescor que dura todo o dia – dependendo da evolução na pele de cada pessoa. A fragrância foi lançada pela …