Pular para o conteúdo principal

Não era minha imaginação



Essa tarde vou entregar essas cartas pessoalmente pra você. Sempre passo despercebido naquele corredor, mas hoje decidi que vou reagir. O barulho dos teus sapatos ecoam no saguão, e ouço teu riso de longe. É hora de contar só pra você os recados que eu sempre quis te dar. Te espero por trás dessa porta, por onde sei que você ainda passa hoje. 

Nunca senti teu cheiro amendoado tão de perto, como sinto agora. Meu pulso pula no peito, e as batidas que deveriam estar no coração tomam conta de cada pedaço de mim. Você vem sorrindo, e penso que não vou conseguir. O que tem debaixo dessas tuas lentes escuras, menina? Tira esses óculos pra eu ver que você também me olha. Solta esse sorriso que eu sei que você quer abrir pra mim. 

Vem cá, guria. Hoje somos só nós dois. Não há mais ninguém agora, além de um par de corações separados por falta de coragem desse cara aqui. Abro a porta, e você tropeça nos batentes que separam esta minha pele anônima da tua estampa florida. Foi você quem tropeçou, mas quem caiu nos teus braços fui eu. Essa é a chance que eu não posso perder hoje.

Nesse pedaço de silêncio que ficou entre tua queda e minha armadilha, acho que já tem algo acontecendo. É minha barba que está sobre teu batom...

Sempre vi você passar correndo as noites naquela garagem vazia, e agora você está muito perto do que ainda acho que é meu coração. Não sei como estão as coisas aqui dentro, mas por fora, me derreto em vontade de você. Queria não levantar nunca mais desse chão onde paramos acidentalmente agora.

- Acho que nunca fomos apresentados - digo, enquanto te puxo pelas mãos.

Você levanta se apoiando em meus braços que dão a volta pelo teu corpo.

- É mesmo? - me desafiou você, levantando uma sobrancelha bem debaixo dos meus olhos.

Sempre fui um cara bonzinho, mas hoje não deixo você fugir de novo. Essa é a hora em que beijo cada centímetro do teu rosto. E você retribui. Não era minha imaginação...

18/31

Comentários

  1. Meus Deus, Renata. Que crônica é essa??? Me senti completamente envolvida!
    Você não tem ideia da emoção que despertou em mim lendo esses poucos parágrafos.
    Seus textos são sempre muito bem escritos.
    Adoro muito ♥

    Último Biscoito

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai que coisa linda, Nay! #snif Espero que sempre que entre pra ler um textinho meu, se sinta assim ♥

      Excluir
  2. Ai é tão bom quando a gente percebe que aquilo não era sonho e sim realidade!
    Amei, e menina quando tava no meio da crônica pensei: " Não é possível que ela vai fazer isso de novo e só na quinta para a gente saber o que acontece" HAHAHAHAHAHA

    Beijos Rê

    ResponderExcluir
  3. Ai gente!
    Quando chegou quase no fim já ia vir correndo te xingar toda achando que ele iria deixá-la ir embora.
    Até que enfim temos um final feliz. HAHAHAHHAHAHA

    As vezes a gente alimenta uma situação e quando vai ver, era só na nossa cabeça.
    Mas aí, quando está na outra cabeça também, tudo se flore. <3

    Adorei! Ainda mais que teve final juntinho.
    Beijoca. ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkkkk ah Ana. Parece até que tô vendo tu falar. Ah bicha lesa, hahahaha. Mas ó aí ó. Dois peitos batendo um pertinho do outro hoje <3 Kedê teus post hein? Tu e Fernanda tão me deixando com medo. É sério!

      Excluir
  4. Ei, guria! para. Esse texto me deixou arrepiada!
    hahahahaha (me deixou com saudades de ler fanfics haha)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai que lindo. Eu sempre fico pensando: será que as pessoas sentem o que eu escrevo? #choranddd :~

      Excluir
  5. Geeeeeeeeeeeeente, que texto é esse?
    Arrasou, arrasou!

    ResponderExcluir
  6. Imaginei toda a cena na minha cabeça!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai Mayara, que lindo que você viu tudinho <3

      Excluir
  7. Gente, senti no útero esse texto hahahahaha!
    Que coisa mais maravilhooooosa. Deu pra imaginar tudo direitinho *__*
    Beijão, Rê!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. KKKKKKKKKKKK no útero? Ulala. Brincs! Ai que sensação maravilhosa ler isso aqui ♥

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

20 semanas: chegamos na metade

Finalmente chegamos na metade da gestação. E quando penso nisso, vejo um reloginho me lembrando que logo logo seremos três em casa. Que logo logo, fraldas, lencinhos e chupetas vão se tornar acessórios obrigatórios na minha bolsa. Que logo logo, o cantinho que eu havia programado para ser meu escritório vai dar lugar a um lindo quarto de bebê. Que daqui a algum tempo, eu vou tropeçar em brinquedos. Que haverá mais um homem em casa. 
Tudo parece assustador e delicioso ao mesmo tempo. Tenho vontade de chorar e de rir. E em algumas ocasiões, não sei como diferenciar uma coisa de outra.
Esta semana eu passei dos limites nas comilanças. Comecei esticando de um chá de fraldas (de um amiguinho do Joaquim) para um aniversário. Nunca comi tanta bobagem e tomei tanto refrigerante de uma vez na vida. E na volta pra casa, a cada semáforo fechado, minha consciência ficava tão pesada quanto a minha barriga. #envergonhada
Minha mãe começou a fazer cueirinhos, toalhinhas de fralda e paninhos de chup…

O dia em que eu descobri o que houve com a gente

19 de março de 2018, o dia em que eu descobri o que houve com a gente.

Sou uma menina relativamente jovem, 25 anos mais pra lá do que pra cá. Digo relativamente, porque juventude é algo relativo (e não necessariamente tem a ver com a idade, aliás). Mas para o assunto que me permito escrever hoje, idade tem tudo a ver. É biológico para mulheres que pensam em ter filhos olhar sua própria idade de forma diferente. Eu nunca planejei filhos, na verdade. Quem me conhece sabe que nunca levei esse assunto assim a sério, como algo que eu precisasse pensar e planejar ou que fosse uma grande vontade. Nunca tive. Até acontecer.
É uma sensação parecida com estar apaixonado. Você não sabe que pode viver algo muito bom (vamos pensar no lado bom, apenas), até se apaixonar. A mesma descoberta eu tive quando descobri que estava grávida em dezembro de 2015. Não foi algo planejado. Aliás, conheço pouca gente que teve a sorte de planejar e ter o destino assim aos seus pés atendendo a esse "cronogra…

CK IN2U for Her: Básico, mas instigante

O CK IN2U for Her é amor à primeira vista, mas se for Eau de Toilett será um amor fugidio, com pouca fixação. Já o Eau de Parfum gruda nas roupas e na memória olfativa, prolongando uma sensação que é o maior diferencial deste perfume oriental floral: deixar a mulher cheirosa toda hora. Embora muita gente sinta cítrico, limão, baunilha, minha primeira impressão era de estar diante de patchouli, mas a nota é particular apenas ao perfume masculino.  De modo geral, ele pode ser classificado como um básico com personalidade e irradia alto astral, daqueles que cheiram a riqueza despojada, aquele tipo que não ostenta porque se define por ser e por si. Versátil, ele apresenta notas de fundo rico de baunilha e âmbar que associadas às notas de cabeça cítricas de toranja rosa efervescente, bergamota e folhas de groselha e as de coração, que são orquídea e cactus, proporcionam uma sensação de frescor que dura todo o dia – dependendo da evolução na pele de cada pessoa. A fragrância foi lançada pela …