Pular para o conteúdo principal

Antes que o café esfrie





Os minutos se arrastam pra passar. Nossa respiração é tão forte, que este é o único som que ouvimos aqui dentro. Estou de olhos fechados, mas assim, sem abri-los, sei que seus lábios estão muito próximos aos meus. Sinto seu sorriso colado em meu rosto. Você desliza seus lábios por minha pele, e nosso beijo acontece. Consigo aproveitar cada segundo que estala, enquanto todas as minhas extremidades disparam em euforia.

É esse o sabor que você tem. Euforia. 

Quero dar a volta no balcão que nos separa, mas não tenho forças pra sair do teu abraço. Então abro meus olhos timidamente, desviando-os dos seus. Quero ter certeza que está acontecendo, mas tenho medo de acordar. Você levanta meu rosto em sua direção, e meu coração, que já correu muito nesses últimos minutos, coitado, acelera de vez.

Ninguém diz nada. Só há um silêncio que ecoa no meio desse salão vazio, e desses seus olhos azuis improváveis em mim. A máquina de café é a única que presencia nosso romance, e pela primeira vez na vida, agradeço por não ter ninguém aqui, além de nós.

Nos olhamos infinitamente, e você repete o beijo. E de novo, até que cada pedaço de tempo deixe o mundo lá fora parecer desnecessário. Subitamente, você se afasta. E eu fico esperando você ir embora sem ter como reagir. Você dobra a esquina do balcão, chega mais perto de mim, e me pega de um jeito que não tenho mais como fugir. Eu que estou paralisada, continuo. E nossos beijos se repetem numa marcação sem fim à meia luz do café.

Uma imensidão de horas passam, sem o som de uma palavra sequer. São os beijos que falam esta tarde. E dizem tudo que a saudade guardou nesse meio tempo. Debaixo da tua jaqueta, sinto que estou pronta para ir embora. Desta vez com você.

- Não me deixe outra vez! - ouço você pedir, entre um beijo e outro.

E eu que sempre fui rebelde em te atender, obedeço!

- Não vá de novo. Por favor. - você repete, puxando meus olhos pra você.

Nem se eu quisesse, conseguiria. Depois do furacão que você foi, estamos aqui de novo. E eu quero aproveitar cada feixe de luz nesse teu rosto, antes que o café esfrie.

*Esta foi a continuação de A virada do minuto, que você leu semana passada neste blog.

25/31

Comentários

  1. Ai meu Deus ♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥. É, só isso que eu vou dizer Rê.
    Não, melhor... FODA! Desculpe pelo palavrão, mas não consigo pensar em mais nada para descrever esse texto. Minha vontade é de ser ela e viver essa paixão nessas poucas horas. Muito lindo, sério! E você arrasando, como sempre ♥

    Clareando Ideias

    ResponderExcluir
  2. Não tenho mais comentários para os seus textos, sério.
    Meus arrepios sugam tudo. Desculpa.
    <3

    ResponderExcluir
  3. ALELUIA IRMÃO!
    Love finais felizes, finais que vão juntos, que ficam juntos. Ai. ♥
    Meu coraçãozinho não suportaria outro não encontro como o do supermercado, obrigada!

    Rê, tô encantada com seu lirismo nas palavras. <3
    Coisa mais encantadora é ler esses contos aqui.

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai que coisa linda. Vocês sempre me dando força! Me sinto abraçada com esse amor que vocês deixam aqui. Sério :'( Sou muito melosa, cara! Obrigada por sempre me deixarem esse afago aqui pra mim. Eu sempre volto feliz pra casa, depois que leio ♥

      Excluir
    2. Rê, tô encantada com seu lirismo nas palavras. ♥ #2

      Excluir
  4. P U T A Q U E P A R I U bicha!!! Como rouba meu fôlego desse jeito? Gente, que texto mais amor e cheio de frases que dá pra levar embora *-------------------*

    Sinto seu sorriso colado em meu rosto.

    CHEIRO DE EUFORIA! *-* *-*

    muito amor envolvido. Arrazô!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai que coisa mais linda, que coisa mais linda. Gente. Eu amo vocês! Me sinto tão bem aqui! :'(

      Excluir
  5. Tive que excluir o comentário porque eu fui ler de novo o outro texto HAHAHAHAHAH e véééééi na boa, pra que isso, fiquei criando cenas na minha cabeça, imaginando os dois ali se beijando por cima do balcão, e aquela pegada meu Deus. E depois no final aquele amor gostoso sussurrado no ouvido ♥♥♥♥ Aiiiiin coraçãozinho não aguento

    Beijos Rêzinha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ~aquele~amor~gostoso~ hahahahahaha tua cara dizer essas coisas, assim. Pêi. Na lata! <3 Ai coraçãozinho que não aguenta é o meu!

      Excluir
  6. Você escreve BEM DEMAAAIS Re!! Esse ficou BOOOOOOOOOOOOOOM demaiiiiiiiis, ai meu deus do céu <3

    Beijos, Love is Colorful

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse você gostou né? Hahaha. Eu faço um pra vocês amarem, e um pra vocês odiarem. Apenaxx

      Excluir
  7. Uhhhuuuuuuuuuuuuuuuu \o/
    Que TEX-TO DE-LI-CIO-SO!
    Até eu iria embora junto com essa jaqueta, pelamor!

    Hahahahahaha...
    Arrasasse MUITO!

    Beijão!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

20 semanas: chegamos na metade

Finalmente chegamos na metade da gestação. E quando penso nisso, vejo um reloginho me lembrando que logo logo seremos três em casa. Que logo logo, fraldas, lencinhos e chupetas vão se tornar acessórios obrigatórios na minha bolsa. Que logo logo, o cantinho que eu havia programado para ser meu escritório vai dar lugar a um lindo quarto de bebê. Que daqui a algum tempo, eu vou tropeçar em brinquedos. Que haverá mais um homem em casa. 
Tudo parece assustador e delicioso ao mesmo tempo. Tenho vontade de chorar e de rir. E em algumas ocasiões, não sei como diferenciar uma coisa de outra.
Esta semana eu passei dos limites nas comilanças. Comecei esticando de um chá de fraldas (de um amiguinho do Joaquim) para um aniversário. Nunca comi tanta bobagem e tomei tanto refrigerante de uma vez na vida. E na volta pra casa, a cada semáforo fechado, minha consciência ficava tão pesada quanto a minha barriga. #envergonhada
Minha mãe começou a fazer cueirinhos, toalhinhas de fralda e paninhos de chup…

O dia em que eu descobri o que houve com a gente

19 de março de 2018, o dia em que eu descobri o que houve com a gente.

Sou uma menina relativamente jovem, 25 anos mais pra lá do que pra cá. Digo relativamente, porque juventude é algo relativo (e não necessariamente tem a ver com a idade, aliás). Mas para o assunto que me permito escrever hoje, idade tem tudo a ver. É biológico para mulheres que pensam em ter filhos olhar sua própria idade de forma diferente. Eu nunca planejei filhos, na verdade. Quem me conhece sabe que nunca levei esse assunto assim a sério, como algo que eu precisasse pensar e planejar ou que fosse uma grande vontade. Nunca tive. Até acontecer.
É uma sensação parecida com estar apaixonado. Você não sabe que pode viver algo muito bom (vamos pensar no lado bom, apenas), até se apaixonar. A mesma descoberta eu tive quando descobri que estava grávida em dezembro de 2015. Não foi algo planejado. Aliás, conheço pouca gente que teve a sorte de planejar e ter o destino assim aos seus pés atendendo a esse "cronogra…

CK IN2U for Her: Básico, mas instigante

O CK IN2U for Her é amor à primeira vista, mas se for Eau de Toilett será um amor fugidio, com pouca fixação. Já o Eau de Parfum gruda nas roupas e na memória olfativa, prolongando uma sensação que é o maior diferencial deste perfume oriental floral: deixar a mulher cheirosa toda hora. Embora muita gente sinta cítrico, limão, baunilha, minha primeira impressão era de estar diante de patchouli, mas a nota é particular apenas ao perfume masculino.  De modo geral, ele pode ser classificado como um básico com personalidade e irradia alto astral, daqueles que cheiram a riqueza despojada, aquele tipo que não ostenta porque se define por ser e por si. Versátil, ele apresenta notas de fundo rico de baunilha e âmbar que associadas às notas de cabeça cítricas de toranja rosa efervescente, bergamota e folhas de groselha e as de coração, que são orquídea e cactus, proporcionam uma sensação de frescor que dura todo o dia – dependendo da evolução na pele de cada pessoa. A fragrância foi lançada pela …