Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2015

Blogday ♥

Trinta e um de agosto, o dia mais lindo para a blogosfera! Nada mais é que o BlogDay, estabelecido informalmente para ser comemorado nesta data, porque os números 3108 se assemelham com a palavra blog! (Tks Wikis!) Neste dia, blogueiros de todo o mundo indicam aos seus leitores outros blogs. O Rotaroots sugeriu aos blogueiros que fechássemos nosso post em 15 links, mas decidir não contar, por motivos de: conheci muita gente linda! Muita mesmo.
Sobre quem conheci no #Beda




Seria difícil escrever nesse blogday, sem falar que algumas pessoas e seus blogs passaram a fazer parte da minha vida. Como por exemplo, a Aninha, do Pra todo dia, que conheci na sexta-feira antes do Beda entrar no ar. Desde lá, acompanhei o dia em que ela viu um espetáculo de balé e se emocionou com a dança e a história da bailarina, ela falando sobre seus pesadelos, contando sobre uma viagem legal que fez, se declarando para alguém (ou alguéns) especial, além do humor muito bem aplicado nas tags e memes. Parece q…

Em animação: Cinco esportes que eu praticaria

Bem verdade que a proposta do Rotaroots era outra, mas... Eu sempre fui meio rebelde mesmo. Cá estou com essa tag/meme para falar de cinco "esportes" que eu praticaria - só que do mundo dos desenhos animados. Porque hoje estou manhosa, acordei com saudades de alguns desses desenhos e porque sim. 
Up! Uma aventura nas alturas: Balonismo Sim, eu sei que balonismo não é beeeeeeeeem um esporte. Mas o blog é meu e eu vou chamá-lo assim, combinado? Combinado! Sonho da vida é andar de balão, gente. Acho algo tão mágico. Se pudesse ser dentro de uma casa como a de seuFredricksen, melhor ainda né? <3 Quando passava Salve Jorge, e aqueles balões maravilhosos na Turquia, eu ficava encantada/babando/abestalhada na frente da TV. Preciso fazer isso um dia na vida! Não posso deixar o plano terreno, sem andar num balão. Please!

Corrida maluca: Corrida automobilística


Vamos trabalhar com a ideia de que eu já sei dirigir tá? E esse assunto está totalmente relacionado com minhas infinitas …

Drive with me: Meia embreagem

Olá pessoinhas lindas que vêm sempre aqui! Há umas duas semanas publiquei o primeiro vídeo do canal. Quem viu? Quem viu? Quem viu? (Ouço grilos!) No último vlog treinamos em um campinho onde várias autoescolas levam amebas, como eu, para se familiarizarem com este mundo magico e selvagem das quatro-rodas. Já sei um basicão de coisas, e até achei que estivesse desenrolando a meia embreagem. Eu achei!
Neste segundo vlog, treinei pelo bairro que tem um fluxo pequeno de veículos, mas bastante obstáculos que terei que enfrentar na vida real. E para o meu azar, encontrei uma ladeira para subir no meio do caminho. Será que alguém acerta o número de tentativas que fiz até conseguir chegar na bendita meia embreagem? Gente... Isso não é de Deus não! Confiem.
Eu deveria ter até vergonha de postar, mas... é beda, gente. Não temos muitas opções, não é mesmo? Pega a pipoca e vem sacudir o sábado com esse vlog! Me contem o que acharam, se gostarem deem um legalzinho no vídeo e sejam fofos e se insc…

Tag: Os Últimos

Essa semana foi bem louca. Do céu ao inferno, e vice-versa, várias vezes a cada segundo/minuto/hora. Fiquei até tonta, mas enfim. Sobrevivemos! Por quase três dias seguidos vim postar tarde da noite. Mas já reajustei meus ponteiros e estou de volta pra organizar essa bagaça bagunça! É sexta-feira, então a única coisa que importa na vida é responder essa tag que a Barbs, do Algo para contar, me marcou anteontem. 
As regras? Repassar para cinco blogs de sua escolha e avisá-los, não adicionar novas perguntas e falar a verdade, somente a verdade e nada mais que a verdade. Amém? Amém!
A última série que você viu: Grey's Anatomy, que vergonhosamente deixei pela metade. Metade literalmente, porque parei na sexta temporada assim que comecei a operação-casamento. Yang (♥) ficou pra trás, e agora eu vivo levando spoiler da minha mãe na cara. Gente que nasceu pra ser trouxa: eu! O último filme que você viu: Acordada? Porque em Para sempre Alice (o último) dormi antes da metade, no sofá daqui …

Je ne parle pas

Pinterest
Sinto um misto de tristeza e alívio, quando você se despede de mim. A garganta falha um pouco, mas só o suficiente para fingir algum impacto. Na verdade, eu subestimei você. Pensei que quando este dia chegasse, nós teríamos um adeus penoso - nada comparado à praticidade do que foi esta ocasião. Não caem lágrimas, nem para deixar na lembrança um final triste de cinema. Cada um para o seu lado, sem poesia, sem lenços, enfim, fica aqui minha pior performance: nem escrever eu sei mais.

Não achei uma música que combinasse com essa carta. Nenhum som consegue chegar onde estamos. Merecemos o final que temos, e é sem trilha sonora.

Toda despedida deixa um cheiro de morte. Mas não desta vez, amigo. Não hoje! Sinto informar, mas já éramos um caso perdido. Não vou gastar um pecado com esta mentira sem graça. Além de você, enterram-se aqui os detalhes das noites mal dormidas que tive que lidar. Sem prestação de contas, tinha lá suas vantagens.

Não me conte as suas razões. Dispenso os ar…

Previsão do tempo

Tenho um livro de Martha Medeiros que mais parece um manual bem humorado da vida. É um livro de crônicas, Montanha-Russa, alguém já leu? Tem uma capa azul que não gosto muito, mas como o que está por dentro me desmonta muito mais, relevo esses detalhes. Sempre que vejo ele parado entre os outros livros que tenho, fico paquerando de longe. Outro dia abri logo nas primeiras páginas, e lá estava: O calor e o frio dos outros. 

Dizem que mais importante que a resposta, é a pergunta. E eu amo perguntas, mas hoje quem responde sou eu. Uma pergunta de Martha Medeiros pra mim. (Vai com calma, Renata!) Talvez ela nunca saiba que um dia me perguntou algo, então dá tempo de avaliar o que responder. Aliás, tempo é o tema deste texto.

É um mistério que a natureza não explica: nossa necessidade de localizar o outro climaticamente. Relutamos em perguntar: você está deprimido hoje? chorando muito? com vontade de cometer uma loucura? com saudades de alguém? Em vez disso, é tão mais fácil: como é que …

Antes que o café esfrie

Os minutos se arrastam pra passar. Nossa respiração é tão forte, que este é o único som que ouvimos aqui dentro. Estou de olhos fechados, mas assim, sem abri-los, sei que seus lábios estão muito próximos aos meus. Sinto seu sorriso colado em meu rosto. Você desliza seus lábios por minha pele, e nosso beijo acontece. Consigo aproveitar cada segundo que estala, enquanto todas as minhas extremidades disparam em euforia.

É esse o sabor que você tem. Euforia. 

Quero dar a volta no balcão que nos separa, mas não tenho forças pra sair do teu abraço. Então abro meus olhos timidamente, desviando-os dos seus. Quero ter certeza que está acontecendo, mas tenho medo de acordar. Você levanta meu rosto em sua direção, e meu coração, que já correu muito nesses últimos minutos, coitado, acelera de vez.

Ninguém diz nada. Só há um silêncio que ecoa no meio desse salão vazio, e desses seus olhos azuis improváveis em mim. A máquina de café é a única que presencia nosso romance, e pela primeira vez na vida…

Por isso eu sou vingativa

Já diziam por aí que vingança tem nome de mulher. No livro de Cláudia Tajes (2011) esse nome é Sara Gomes, uma gêmea azarada que foi obrigada a deixar a faculdade de arquitetura para cuidar do negócio dos pais - uma lavanderia. Nem preciso dizer que a Lava-leve tornou-se, aos poucos, um atraso de vida. Desde que um antigo amor entrou na lavanderia e a confundiu com Sandra, sua irmã gêmea, Sara não tira da cabeça a ideia de reencontrar todos os seus ex qualquer coisa
Tem um ditado que diz que cabeça vazia é oficina do diabo. Pois é. Em um dia de pouco movimento na Lava-leve, sem um livro pra ler ou um computador para se distrair, Sara decide se vingar de todos que contribuíram para as humilhações sofridas. 
A lista inicial conta com sete nomes. Desde Otávio, um amor não correspondido entre o pré-primário e a quarta série, à Timóteo, um cliente da lavanderia que, após ganhar um cartão fidelidade, sumiu sem deixar rastros. 
Além deles, a lista tem os nomes de Alaor, um cara do colégio…

Minha playlist fundo de baú

Ê gente linda. Minha vida continua corrida :~ Por isso comecei o domingo com um post programado, porque só Deus sabe quando me livro dos freela da vida. (Espero que logo pra voltar mais ativa pra esse cantinho que eu amo). Enfim. Pra quem não sabe, além das new bands que estão com tudo aí pelas paradas mundiais, eu escuto também muita gente das antigas. Bem das antigas mesmo! Haha, não tirem sarro, eu gosto. 
Erasmo Carlos é de longe o grande amor da minha vida ♥. Nos dias de faxina, quando não quero gastar a bateria do celular, coloco o mesmo DVD de sempre (50 anos de estrada) nas alturas pra deixar a coisa mais divertida, se é que tem como.
Mas não é só Erasmo que toca. Porque rock é nível easy da vida. Deixo aqui minha listinha de domingo com algumas pérolas, que acho que os pais, tios ou avós podem checar se tá valendo, haaha. Será que alguém se identifica?
Do jeito que a vida quer - Benito di PaulaTô - Tom ZéMesmo que seja eu - Erasmo CarlosTáxi Lunar - Zé RamalhoLamento Se…

Meme: Complete as frases

Quem seria a louca da pessoa que pegaria um super freela bem na semana do aniversário? Eu, claro! Minhas 55h de trabalho semanais ainda me fazem pensar que não faço nada da vida, então tenho 10h de áudio para entregar em transcrição literal até terça-feira. Joga sal e reza! Nem comecei a responder as mensagens de feliz aniversário, que recebi aqui no blog. Mas abstrai, gente. Jajá eu volto linda e loira na atividade de novo!

Fiz uma pequena pausa nesse drama, pra cumprir o BEDA de hoje com o meme Complete as frases. Obrigada Aninha, do Pra todo dia, que me marcou primeiro, e Magda do Psicoflores, que me marcou essa semana. Vocês são ó: ♥! Cá estou com as regras que roubei do blog de Ana: Completar as frases (dããã). Repassar para 10 blogs e avisá-los; Marcar na postagem quem te marcou e comentar com o link das suas respostas. Simbora!

Sou muito besta pra rir. Muito mesmo! Mas além de besta pra rir, eu sou fanha - o que piora muito as coisas. Mas tá tudo bem se eu não tiver uma crise de…